Momentos de Mensagens e Poesias

quinta-feira, 25 de outubro de 2012


A DOR DA MÃE DA POESIA (São José do Egito)

Naquela terra querida

No berço imortal da poesia
Caminha em letras
Caminha em poesia
É verso de uma prosa
É prosa de uma filosofia.

Oh mãe da poesia

Que clama pelos seus filhos
Que choram desolados
E aflito
Sem emprego
Sem moradia
Por culpa dos desocupados
Por homens que não conhece
O amor à cidadania.


Oh mãe da poesia
Que clama noite e dia
Em tempo curto e sem fantasia
Uma verdade escrita
Uma verdade dita
Pelos próprios filhos
Da mãe da poesia.
Oh mãe da poesia
Quantos gritos
e ninguém te ouviam
Teve que mostrar a ferida
E uma agonia
Nu saí do ventre de minha mãe,
e nu tornarei para lá.


Oh mãe da poesia
Em teus filhos
Há uma alegria
Eis grande e formosa
Tu serás
A melhor cidade
Para os jovens
Pra os de idade.


(baseado no texto de Fabiana Leite, em que relata as dificuldades em que São José do Egito esta passando devido a uma má administração.)


(Ivanderlan Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário