A FALTA DE UM AMIGO

É como as ondas sem o imenso mar
O céu sem o azul
É mais uma história incompleta
É o sol sem brilho
E não aquece
Finge que esquece.

A falta de um amigo
É como meia lua
Escura
Sem brilho
Meia criatura
Sem estrutura
É uma dor
Dizem que passa
Mais quando vem
Arrasta-nos pra tanta saudade.

A falta de um amigo
Foi pro infinito
Só voltará
Em momentos
De lembranças do amigo.

Caramba!
Como dói perder um amigo.

(Ivanderlan Siqueira)

Comentários

  1. Ivanderlan,
    Parabéns pelos seus versos.Aquele que não tem talento,como eu,precisa ter a humildade para reconhecer e divulgar um belo trabalho.
    Retirei o video do microblog minha filha- http://pt-br.facebook.com/people/Lucieli-Dornelles/1664602459 -,gostei tanto que publiquei aqui,com os devidos créditos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

ROUBA BANDEIRA