Muitos,
estendem seus rancores e suas mágoas no varal da vida,
Até que seque e não aparenta aos olhos humanos;
Na expectativa de que estendendo as mágoas,
O coração se tornará tranquilo,
Tolice,
O melhor é retirar do varal,
Por mais seca que esteja à mágoa e o rancor,
E lavar novamente,
Com as águas que curam,
O perdão.

(Ivanderlan Siqueira)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ROUBA BANDEIRA