TUDO ERA PARA QUE EU NÃO FOSSE ASSIM

Há tantas histórias não contadas,
Escondidas em cada coração,
Escritas de muitas dores com lágrimas no chão ...
Sem amor, talvez sem perdão.


Tudo era para que eu não fosse assim...

Sem medo de encontrar a felicidade,
Sem vergonha de chorar,
Sem conhecer a verdade,
E a própria verdade me libertar.

Ser rejeitado pelo ventre,
O próprio ventre te abandonar
Te tirar o liquido amniótico ,
Que envolve a vida e o ser humano.

Das noites traiçoeiras fez o travesseiro,
Para que no amanhã não perdesse a esperança,
De caminhar em uma direção,
E no momento de pensar era o fim das angustias.

A quem tanto amor ofereci,
A quem confiei todas as minhas inquietações,
Em seus braços me machuquei,
Em silêncio permanecia.

Tudo era para que eu não fosse assim...

Um simples ser humano,
Sem contradições, cheio de falhas,
Com muitos aprendizados,
Quando cai, se levantava.

Engraçado,
ainda tinha tempo pra sorrir,
construir uma estrada e ser feliz,
sem débitos, com créditos.

Eu não escolhi pra viver,
Fui escolhido pela vida,
E através da minha vida,
Ganhei tantas vidas, pra viver.

Por dentro fui a renovação,
Tinha no coração a certeza,
Que o caminho por onde escolhi,
Não tinha espinho e nem o fruto da inimizade.

Rescrevi a história e aonde tinha vírgulas,
deixei um ponto final,
aonde tinha interrogações,
eu deixei um lembrete.
“ tudo era para que eu não fosse assim!”

(Ivanderlan Siqueira)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ROUBA BANDEIRA