domingo, 22 de outubro de 2017

o amor nasce jovem, cresce como um adulto,
aprende como um velho, se entrega como uma criança,
sem maldade, sem interesse,
mas com uma infinita graça,
a fidelidade de ser verdadeiro.


(Ivanderlan Siqueira)
A estrada que eu caminho,
já se foram deixados muitos rastros,
alguns visíveis,
outros apagados.

(Ivanderlan Siqueira)

sábado, 21 de outubro de 2017

No coreto de uma praça...

Ao incrédulo,
Palavras lançadas ao vento,
Sementes plantadas em terras estéril,
Canções desconhecidas,
um jovem pastor,
Sem medo da verdade.

Em cada versículo citado,
Uma esperança ao necessitado,
Enfermos curados,
Coração aliviados,
Um novo dia.

Nascia ali,
Há 40 anos atrás,
Em um coreto,
No meio da praça,
A Igreja Universal.

Libertações dos cativos,
Espirito renovado,
Promessas cumpridas,
Milagres realizados.

Muitas conquistas,
Aquela voz do coreto,
Vai muito além de uma praça,
Travessa rios e mares.

Do coreto para o mundo,
Se leva a verdade,
De um DEUS que pode tudo,
O Seu amor não foi negado,
A cada dia espalhado.

Do coreto de uma velha praça,
Nascia a Igreja Universal.


(Ivanderlan Siqueira)

Um outro dia...

Se conhece a vida
E a própria vida nos proporciona outras vidas
Vida que nos recebem com todo amor,
Vida que passa a ser vida da gente.
Um dia
Conheci uma vida
Que através de outra vida
Outras vidas nos presenteou
Uma vida multiplicada
Como Deus ordenou.
Ah! Um dia
Tinha essa vida
Sorrindo pra toda vida
Hoje neste dia
Perdi essa vida
Que outras vidas me anunciou.
(Ivanderlan Siqueira)

O bom de você...

É te ter todos os dias,
É saber que dentro de mim,
Corre o mesmo sangue,
Que corre dentro de você.
O bom de você...
É que somos iguais,
Somos de sangue e de fé,
Temos as mesmas lutas,
E amamos as mesmas pessoas.
O bom de você...
É saber que dentro da gente,
Existe um pouco de você,
Um amigo,
Como disse minha princesa,
O incentivador.
O bom de você...
Se mostra sério,
Mas em nosso palco,
Faz toda plateia sorrir,
Com sua graça moleque de ser.
O bom,
É agradecer,
A Deus por você...
Meu amigo,
Meu irmão,
Meu coração se alegra,
Hoje é o seu aniversário,
O meu privilégio,
Eu te amo meu irmão.
(Ivanderlan Siqueira)

UM DIA...

Se conhece a vida
E a própria vida te presenteia com outra vida.
As circustâncias da vida
A correria do dia a dia.
Os desencontros.
E foi
Um dia
Eu desencontrei com a vida.
Tinhamos a mesma dor
O mesmo amor
E o querer de se ver.
Por andar em passos diferentes
O que havia em nossa frente
Sempre foi a separação.
Pelo pouco que vivemos
Abraços e respeito
Alegria predominante.
Hoje meu coração
Se esvaziou de mim
Pra se encher de você.
Saudade de uma vida
Saudade do meu irmão
Meu irmão sebastião.
(Ivanderlan Siqueira)

domingo, 3 de setembro de 2017

A COVARDIA DE UM MENINO


Nos olhos do amor
na escuridão da covardia
um beijo
uma canção
um medo sem explicação
aquele menino
sereno e venero
por amor daquela menina
que respondia esse amor.
Era amor
Podia ser paixão
E naqueles corações
Laminados pela separação
Sem entender o porque
A aquela menina
Seguia sua estrada
A onde pudesse encontrar
A felicidade.
O menino covarde
E sem razão
Deu ouvido ao medo
Perdeu o amor no peito
Covarde o menino
Por medo perdeu a menina
A menina dos seus olhos
A menina do seu coração.
O menino cresceu
A menina viveu
Outra história diferente
Construiu sonhos
Realizou projetos
E o menino nem por perto
Pra conhecer o que é amor.
(Ivanderlan Siqueira)

sábado, 29 de julho de 2017

Série - Dia dos Pais -pareço com você

Série - Dia dos Pais -pareço com você

Aquele teu jeito,
Sem muito jeito,
Meio quieto,
Em meio de tantos,
Um olhar distante,
E no coração saudoso,
Eu percebi,
Pareço com você.

Um abraço no filho,
Um aperto de mão,
Um pedido de proteção,
Em uma labuta diária,
Com um oficio no coração,
Levar alegria,
Através do amor,
E da comunhão.

Tua voz predominante,
Em meus ouvidos desatentos,
Hoje atento,
Reinvento,
E tento,
Predominar a minha voz,
Aos meus nesse momento,
Cheguei a uma conclusão,
Pareço com você.


(Ivanderlan Siqueira)